segunda-feira, 11 de março de 2013

Tenha respeito pelas pessoas, Senhor Secretário de Estado da Cultura

Não bastava os partidos da maioria parlamentar terem imposto uma redução de 50% no apoio às artes, que diverge das soluções que estão a ser adotadas nos principais centros de decisão europeus (e que reforçam o papel da cultura e das artes).

Não bastava o Secretário de Estado da Cultura, num delírio de ambição política, ter assumido poderes legislativos claramente inconstitucionais para destruir o modelo português de apoio às artes, e ter desenhado uma teia burocrática para afastar dos apoios pontuais os candidatos das gerações mais jovens.

Agora ficámos também a saber que o Secretário de Estado da Cultura também não cumpre os prazos legais, adiando mais duas semanas o resultado do concurso.

E compreenda-se que este não é um problema menor: Porque desde 1 de Janeiro de 2013 que os agentes deste serviço público, nomeadamente as Companhias de Teatro, cumprem a sua atividade na mais absoluta incerteza de virem a ter o apoio do estado... porque não poderiam deixar de a cumprir, na medida em que este primeiro trimestre é parte integrante do plano de atividades submetido a candidatura.

Já não se trata apenas de decisões politicamente controversas, ilegalidade, gestão de carreira pessoal e incompetência.

Agora é mesmo uma absoluta falta de respeito para com as pessoas.

A Direcção da Plateia

Sem comentários:

Enviar um comentário