sexta-feira, 27 de janeiro de 2017

Reunião com CENA e REDE

A PLATEIA reuniu ontem com a REDE e o CENA.
Discutiu-se o atual processo de reformulação legislativa do Apoio às Artes.

A PLATEIA aproveita para solicitar - não só aos associados mas também à generalidade dos profissionais do setor - contributos que possam orientar a nossa participação na discussão do diploma com o Governo.

Assembleia-Geral no dia 6 de março de 2017

CONVOCATÓRIA
Convoca-se uma Assembleia-geral ordinária  e extraordinária da PLATEIA – Associação de profissionais das Artes Cénicas, para o próximo dia 6 de março, a ter lugar no Palácio do Bolhão, Rua Formosa 342/346, no Porto, com a seguinte ordem de trabalhos:
1 – Ratificação da admissão de novos associados.
2 – Apreciação do relatório da direcção, balanço e contas referentes a 2016 bem como do respetivo parecer do Conselho Fiscal.
3 – Apreciação do plano e orçamento da direção para 2017.
4 - Mudança de sede para o Palácio do Bolhão, na Rua Formosa 342/346, 4000-253 Porto
5 – Outros assuntos de interesse.
Os trabalhos iniciam-se às 18 horas, em primeira convocatória, ou, em alternativa e caso não haja quórum, trinta minutos mais tarde.
Porto, 26 de janeiro de 2016
O Presidente da Mesa da Assembleia-geral, Mário Moutinho

terça-feira, 13 de dezembro de 2016

Protocolo com o CIJE/FDUP

A PLATEIA celebrou hoje um protocolo de colaboração com o Centro de Investigação Juridico-Económica da Faculdade de Direito da Universidade do Porto com o objectivo de fomentar a colaboração entre as duas instituições, de forma a enriquecer a actuação de cada uma delas nos respectivos campos de intervenção e proporcionar o desenvolvimento e a realização de acções comuns.

Recordámos que o CIJE já tinha sido um parceiro precioso do setor quando, em 2009, em colaboração com a PLATEIA e a GDA, desenvolveu uma investigação e proposta para um novo regime da Segurança Social dos artistas. Porque todas as conquistas sociais e políticas que perseguimos exigem um trabalho longo, regular e extremamente especializado.

Reunião com a Diretora-Geral das Artes

A PLATEIA reuniu a 12 de dezembro, com a Diretora-Geral das Artes, em conjunto com outras organizações representativas do setor.
Tivemos oportunidade para manifestar a nossa insatisfação com a opacidade do processo legislativo em curso, já que desde Julho - altura em que reunimos com o Secretário de Estado da Cultura - em nenhum momento o governo partilhou as suas intenções.
E, mais uma vez, assim aconteceu esta tarde: as organizações representativas apresentaram as suas preocupações mas em nenhum momento a DGArtes partilhou as suas opções, obviamente já tomadas, neste processo legislativo: Algumas sínteses estatísticas, algumas perguntas e, é certo, também algumas preocupações. Mas sempre dentro da prática habitual do "quando estiver pronto, será partilhado".
Não é fácil participar num vazio deste tipo, mas ainda assim a PLATEIA defendeu um modelo de apoio às artes centrado no apoio aos criadores e manifestou sérias reservas face à transferência parcial para programadores do poder de decisão acerca do apoio aos criadores. Pelo menos enquanto programas deste tipo correrem no seio da própria DGArtes.

domingo, 11 de dezembro de 2016

Governo não muda nada para ficar tudo pior

A menos de um mês do final do ano de 2016, a Direção-Geral das Artes vem avisar que os concursos plurianuais de apoios às artes – relativos a 2017-2020 - não se irão realizar, alegadamente por estar em preparação um novo modelo de Apoio às Artes.

Deste modo, serão replicados em 2017 os valores atribuídos em 2016, fazendo estagnar o panorama artístico português, não reforçando as verbas anteriores, não repondo os cortes do governo PSD/PP, deixando projetos e entidades artísticas de portas fechadas, e tornando inútil o complexo sistema de avaliação da execução dos apoios, implementado pela própria DGArtes.

Anuncia-se ainda um novo modelo de Apoio às Artes a começar a funcionar daqui a um ano, modelo em relação ao qual não existiu, desde a tomada de posse do governo, qualquer informação oficial, nem qualquer consulta aos agentes do setor.

Deste modo, o Governo atual, que anunciava a cultura, ciência e educação como prioridades, parece não se querer distinguir dos procedimentos do governo anterior, mantendo os valores de apoio, não inscrevendo de modo plurianual o Apoio às Artes, nem no Orçamento de Estado de 2017 nem no Orçamento de Estado de 2017, não conseguindo abrir os concursos previstos na lei, e parecendo, até agora, dedicar ao diálogo com os agentes do setor o mesmo interesse que dedicava aquele outro governo que nem Ministério da Cultura tinha.

Gostaríamos de reformular, para o executivo de António Costa, um aforismo famoso, constatando que à mulher de César não adianta parecê-lo: também é preciso fazê-lo.

Adesões à PLATEIA em 2016

Em 2016, aderiram à PLATEIA: 

Teatro do Frio, Pele, Teatro Nova Europa, Peripécia, Filandorra, Teatro Anémico, Subcutâneo, Teatro a Quatro e A Turma, juntando-se às mais de 20 companhias e festivais, de Teatro e Dança, da região norte, que se foram associando desde 2004.
Neste momento a PLATEIA representa 30 Companhias e Festivais e cerca de 80 profissionais individuais.
Companhias, festivais, atores, bailarinos, encenadores, coreógrafos, músicos, cenógrafos, desenhadores de luz, técnicos, produtores.
Todos juntos, porque juntos somos mais fortes.

quarta-feira, 23 de novembro de 2016

Manifesto em Defesa da Cultura

Enquanto um dos primeiros subscritores do Manifesto em Defesa da Cultura, a PLATEIA aderiu, no contexto da discussão do Orçamento de Estado para 2017, aos  mais recentes plano de ação e posição política  da plataforma.