quarta-feira, 19 de dezembro de 2018

Respostas dos deputados do Partido Socialista


Na sequência dos contactos que temos vindo a desenvolver, conseguimos finalmente ser esclarecidos pelos deputados do Partido Socialista no Parlamento Europeu, relativamente ao sentido do seu voto.
Chamamos a atenção, ainda assim, para a lamentável dificuldade associada ao contacto com deputados do partido que neste momento é governo em Portugal. Assim, se os deputados europeus do Partido Social Democrata, que integram os Comités em causa (orçamento + desenvolvimento regional)responderam imediatamente e de modo assertivo, os deputados do Partido Socialista tardaram um mês em dar resposta, só o tendo feito após insistência pessoal de uma deputada do grupo parlamentar do Partido Socialista na Assembleia da República.
Sem desenvolver mais esta importante questão (transparência do trabalho dos nossos mandatários), passemos à informação relevante:
Manuel dos Santos, deputado do Partido Socialista, que integra o Comité do Orçamento, indicou ter votado, em plenário, a favor do reforço das verbas para o Programa Europa Criativa, tal como também tinha indicado (quanto à sua votação no Comité) o deputado do Partido Social Democrata José Manuel Fernandes.
Entretanto, o Conselho Europeu de 13 e 14 de dezembro foi inconclusivo quanto a esta matéria, pelo que teremos de esperar pelos Conselhos de fevereiro e março dedicados respetivanente a cultura e orçamento.
Continuando: A deputada do Partido Socialista Liliana Rodrigues, informou que o Comité para o Desenvolvimento Regional, que integra (com o deputado do Partido Social Democrata, Fernando Ruas) ainda não votou o relatório do deputado Andrea Cozzolino relativo aos Fundos de Coesão 2021-2027, e que tal só deverá acontecer em fevereiro.
Recordamos que nesta votação se encerra a importância da cultura no projeto europeu (deixando de a restringir ao património), o que implica com os fundos a que esta pode ter acesso.
Continuaremos a seguir esta questão, alertando sempre para ser sobretudo aqui que continuamente se joga o futuro da cultura e das artes e não tanto nos processos de decisão nacional... por muito que estes últimos sejam visíveis e mediáticos.
Finalmente, o nosso agradecimento à deputada à Assembleia da República Carla Miranda, pelo interesse demonstrado e pela chamada de atenção, aos seus colegas, acerca do que aqui está em causa para o setor cultural.

Sem comentários:

Enviar um comentário