suspensão das funções de Sara Barros Leitão na direção

Na sequência da notícia publicada ontem na edição on-line do jornal Público, assinada por André Borges Vieira, a diretora Sara barros Leitão comunicou que suspendia funções por considerar que a partir desse momento não tinha condições para continuar a exercer a representatividade inerente a tal cargo.

Carlos Costa, Jorge Palinhos e Teresa Arcanjo (outros membros da direção) - considerando que todas as decisões acerca da questão em apreço foram tomadas por unanimidade - confirmam que até aqui, e em nenhum momento, as decisões teriam sido outras sem a participação da Sara; e agradecem a sua generosidade e empenho ao longo dos últimos dois anos.

A suspensão dura até ao fim do mandato dos órgãos sociais, a 24 de fevereiro de 2020.

Comentários

Mensagens populares